Quatro esportes da ficção que eu praticaria (e um que não).

O mundo dos livros, quadrinhos e filmes possuem muitos esportes, sejam eles existentes apenas em determinada história, ou versões  e falar aqui quais são os 4 esportes da ficção que eu praticaria e qual que eu não praticaria nem amarrada.

Calvinbol (Calvin e Haroldo) - de longe o esporte mais louco que foi inventado, ele basicamente não tem regras. Ou melhor, a regra é que se criem novas regras o tempo todo, não importando quais sejam. Para jogar você precisa apenas de máscaras, uma bandeira, uma bola e aqueles arozinhos que eu não lembro o nome que demarcam as zonas do jogo. O resto fica com a imaginação dos jogadores em criar novas regras para sacanear o adversário.

Quadribol (Harry Potter) - O esporte mais popular do mundo bruxo de Harry Potter. Sempre me pareceu muito divertida a ideia de praticar um esporte em que se pode ficar voando na vassoura e acertando boladas nos outros (bem se vê que posição eu iria querer jogar, né? :P )

Corrida de Light Cycles (Tron, Tron Legacy) - Embora todas as competições que aparecem nos filmes sejam legais, as corridas de Light Cycles são as que eu gosto mais, talvez porque é preciso um bocado de estratégia e inteligência para vencer e não se ferrar no final.

Pod Racing (Star Wars - Episódio 1) - É uma corrida considerada bastante perigosa por muitos, mas sempre achei legal o design dos podracers e a pista em Tatooine cheia de obstáculos e perigos extras. Praticaria essa porque eu amo corridas. E Star Wars :D


E o esporte da ficção que eu não participaria nem amarrada é a maratona de A Longa Marcha, de Stephen King (com o pseudônimo de Richard Bachman).
Nesse livro, em um futuro distópico, 100 jovens participam de uma caminhada em que não podem andar a menos de quatro milhas por hora, ou parar por mais de trinta segundos. Dormir? Nem pensar. Quem fere essas regras recebe uma advertência. Quem recebe três advertências, na próxima é eliminado. Literalmente. O último a ficar vivo, vence. Uma competição bem terrível, não?

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.