[Resenha] Extermínio

Eu sei que Extermínio foi lançado a um tempão (em 2002) e a sequência saiu ano retrasado, mas como só agora eu consegui assistir aos dois, é só agora que eu vou fazer uma resenha sobre os filmes =P

(Aviso: tem leves spoillers)

Para começar, eu tenho que dizer que tenho um bocado de nojinho de filmes de zumbi por causa do excesso de gosma, sangue e tripa, e só abri uma exceção para esses filmes porque tinha ouvido falar que não eram zumbis, mas sim seres humanos contaminados bem locões e cheios de raiva do mundo apavorando geral.

(mas assim que começa o primeiro filme... eca... sangue e gosma)

Enfim, logo no começo de Extermínio é explicado como a infecção fatal se iniciou: burrice humana. Burrice em criar um vírus mortal em um laboratório de testes em macacos, em um pesquisador não explicar para os ativistas que invadiram o lugar o quanto esse vírus é mortal, e a cereja do bolo, a ativista abrir uma jaula com um macaco visivelmente agressivo e ficar lá na frente dela, sorrindo abestalhada, como se o macaco fosse pular nos braços dela gritando "mamãe"! É óbvio que ia dar tudo errado. E deu. (né, não ia ter filme se não desse, mas enfim...)

A história, então, corta para o protagonista, Jim, que acorda sozinho no hospital e sai andando pela cidade deserta berrando "HELLO!", sem entender nada do que está acontecendo  (alguém mais pensou que ia aparecer algum ser infectado enfurecido nessa hora? Eu pensei). O fato da gente saber que algo de muito ruim aconteceu com as pessoas ajuda a construir o momento de tensão que essa caminhada pela cidade gera, então quando finalmente Jim se vê cara a cara com um infectado pela primeira vez, o susto é enorme.

A partir daí, Jim encontra outros sobreviventes, Selena e Mark (que mostra para nós e para Jim que ninguém está a salvo nesse mundo infectado), e então Frank e Hannah (pai e filha) com quem ele e Selena partem em busca de um abrigo militar onde terão proteção, alimento e possivelmente uma cura para essa epidemia.

Só que assim que chegam nesse "abrigo" (apenas um casarão bem cercado), o comportamento esquisito dos militares, mais o fato de que o Major Henry, líder do lugar, mantém um infectado preso por uma corrente no quintal da casa "para estudá-lo" mostra que talvez o lugar não seja o porto seguro que eles pensavam que fosse...

A minha opinião para esse filme é que ele é tenso. Não porque a gente nunca sabe o que vai acontecer, mas sim porque a gente sabe levando em conta comportamento de personagens, situações meio clichês, e enquadramentos inusitados da câmera que nos deixam com a impressão o tempo todo de que aí vem um susto, que a qualquer momento vai dar tudo errado e vai morrer todo mundo.

Por isso mesmo, o filme consegue prender do começo ao fim, mesmo nas partes mais "paradas" em que nada acontece porque você sempre espera que vai acontecer alguma coisa. O final, deixado meio em aberto, é surpreendente, e acredito que deixou muita gente curiosa quanto ao destino dos protagonistas (e do resto do mundo).

Acredito que muita gente esperou ansiosamente por uma possível sequência, as possibilidades eram imensas. Mas ela só sairia cinco anos depois e foi... bem... clique aqui para ler a resenha xD



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.