O primeiro fanfic postado, meu primeiro fic... horrível... ¬_¬'

RYOGA QUER COMER!

Após um exaustivo dia em que o destemido, poderoso e (um tanto) tapado e perdido Ryoga Hibiki passou andando de um lado a outro tentando encontrar sua casa, ele estava faminto. Pensando em um suculento sushi, ele pegou o telefone e discou para todos os serviços de entrega de comida que ele encontrou na lista telefônica (e a lista, quem diria!, ele achou em apenas duas horas). Após várias tentativas infrutíferas, ele resolveu fazer uma última tentativa e, sem perceber, acabou discando um número errado.

- Alô? É do Sushi & Sushi Sato?

- Não.- respondeu uma doce voz do outro lado da linha- Aqui é do Serviço De Ajuda Das Deusas.

- Vocês vendem comida? Sushi?

- Não. Mas por ter ligado para cá, você ganhou o direito a fazer um desejo.

- Com quem estou falando, por favor?

- Aqui é deusa Belldandy.

- Ouça, Belldandy, estou faminto. Se vocês não vendem comida, então vou desligar!

E desligou. Logo depois, Belldandy atendeu um telefonema de outro rapaz faminto, Keiichi, e pensou com seus botões que esses serviços de disk-comidas não serviam para nada.

Mas voltando ao Ryoga (afinal é dele que fala esta estória!), ele começou a ficar amarelo de fome e resolveu sair para procurar um restaurante. Após passar duas vezes pelo quintal e outras tantas pelo banheiro e pela cozinha, ele finalmente achou o seu quarto, onde ele havia guardado seu casaco. Conseguiu sair da casa em tempo recorde e decidiu rumar para o sul, porque nessa direção ele ia encontrar um bom restaurante, o Sushi & Sushi Sato, onde iria matar de vez a sua enorme fome. Ou será que nessa direção ficava o posto de gasolina? Ou o restaurante se encontrava a leste?

- Isso não importa. Vou pelo sul e pronto!- Ryoga disse, indo para oeste.

********

- E aqui está, como podemos ver, o sarcófago de Tutancâmon. Ele foi...

- Um dono de restaurante? Um cozinheiro?- perguntou Ryoga, o estômago doendo de fome.

- Restaurante? Mas quê...?

- Este lugar não é o hall de entrada do Sushi & Sushi Sato?

- Isso é no Japão??? Nós estamos no Egito, rapaz! Egito!

E Ryoga saiu decepcionado do museu. Ele achou que todas aquelas múmias eram famosos cozinheiros do passado.

********

- Ê, ô bambino! Quê você está fazendo olhando desse jeito para a Torre de Piza?? -disse um homem italiano, que esteve observando Ryoga nesta última hora.

- "Pizza"? Tem algo de comer aí dentro?

- Quê comê!? É a Torre de Piza! A mais famosa Torre da mia Itália!- respondeu o homem, indo embora às gargalhadas- É pazzo o bambino! Rá, rá, rá!

Ryoga deu uma última olhada para a torre, que lhe lembrava o nariz de um dos cozinheiro do Sushi & Sushi Sato, que era torto também. Em seguida foi embora, achando que estava rumando para nordeste, ao passo que estava indo para sudeste.

********

Vinha um otaku sorridente, andando pelas ruas de São Paulo, quando foi parado por uma rapaz muito estranho. Parecia um daqueles pobres menores famintos, exceto pelo fato de ser oriental.

- Por favor, como faço para chegar ao Sushi & Sushi Sato?

Ryoga, claro, havia perguntado em japonês. Mas o otaku, como um bom fã de mangá e anime, estava aprendendo a falar japonês, portanto respondeu:

- Onde fica isso? Você tem o endereço?

Ryoga mostrou a ele um papel bem amarrotado, com um endereço escrito em caracteres japoneses. O otaku suou frio, mas acabou reconhecendo o nome Tóquio.

"Caramba! O cara está procurando Tóquio! Como ele chegou até aqui?"

- Então? -perguntou Ryoga novamente, ansioso e faminto.- Como chego no Sushi & Sushi Sato?

- Está vendo aquela trave ali?- o otaku falou indicando um ponto de ônibus- Fique esperando lá que vai passar um ônibus que te levará direto para o Sushi & Sushi Sato.

- Domo Arigatô.- respondeu Ryoga se dirigindo ao ponto de ônibus.

O otaku sorridente deu uma última olhada para Ryoga e o viu subir em um ônibus, que, segundo o ele (o otaku) achava, iria levá-lo direto para o bairro da Liberdade. Entretanto, alguma coisa o intrigava... aquele rapaz subnutrido lembrava-lhe vagamente alguém... E no dia seguinte, quando viu uma embalagem de shampu, lembrou-se de Ranma ½... e percebeu que aquele rapaz perdido era Ryoga!!!

********

Ryoga deglutiu o último pedaço de sushi que havia no Sushi & Sushi Sato. Felizmente para ele, o ônibus que ele pegou em São Paulo, levou-o direto para o aeroporto, onde ele conseguiu um avião para Tóquio. Chegando lá, a primeira coisa que viu foi uma filial do Sushi & Sushi Sato. Tropeçando em tudo e atropelando todos que ficavam em seu caminho, Ryoga finalmente chegou ao seu destino final, depois de 26 dias, 3 hs, 53 minutos e 15 segundos. Após comer tudo a que tinha direito, mandou a conta para a casa dos Tendo e foi embora, achando que sua casa ficava ao norte, sendo que estava indo para o Sul... rumo a um avião que ia para o Triângulo das Bermudas...



FIM...?

*******************

Considero esse como o meu primeiro fanfic, embora muito antes já tivesse feito tentativas frustradas de fanfics de Cavaleiros do Zodíaco. Eu quis aproveitar a idéia do senso de direção do Ryoga ser tão terrível quanto a minha :P, por isso escrevi esse fanfic onde o simples ato de se alimentar se transformava em uma verdadeira odisséia para ele.

Infelizmente eu não sei com exatidão o ano em que ele foi escrito, mas posso chutar que tenha sido em 1999 ou 2000.

2 comentários:

  1. Hahaha!
    Muito bom!
    Bem digno de um membro da SoFiMo, indeed!

    Hehe.... isso me dá vontade de por a minha história no meu journal.
    Vou te por na lista de pessoas que podem ver, ok? ^^
    Só deixa eu terminar ALGUM capítulo antes... >

    ResponderExcluir
  2. Hehehehe... sei como é isso... eu tb tenho um monte de textos inacabados ¬__¬'

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.